Renasce um Mito

Criado a partir do clássico francês Renault Alpine 108, de 1956, o Willys Interlagos foi o primeiro automóvel esportivo produzido em série no Brasil e, ainda hoje, é um objeto de desejo para colecionadores e aficionados por automobilismo.

O modelo foi trazido pela Willys Overland do Brasil, por influência do publicitário Mauro Salles, um apaixonado por automóveis, que o batizou em homenagem ao famoso autódromo da Cidade de São Paulo.


Com 822 exemplares produzidos entre 1964 e 1966, a história do Willys Interlagos se confunde com a do automobilismo profissional no País, pois com ele iniciaram suas carreiras, pilotos como Emerson e Wilson Fittipaldi, Bird Clement e o próprio José Carlos Pace, que hoje dá nome ao mesmo autódromo de São Paulo. Foi produzido nas versões berlinneta (a das fotos), cupê e conversível.

Conhecendo esta bela história, dois formandos do Curso de Design Industrial, do Centro Universitário Belas Artes de São Paulo, João Paulo Cunha Melo e Felipe Guimarães Coelho, também apaixonados por automóveis, decidiram adotar o”redesign” deste automóvel como tema de seu Trabalho de Graduação. Utilizando recursos modernos de projeto, como softwares para modelostridimensionais, buscaram preservar as proporções e as formas básicas do modelo original, atualizando conceitos de construção, ergonomia e segurança.


Seguindo a idéia original de Jean Rédélé, criador do Renault Alpine, de oferecer ao público um veículo esportivo de preço acessível, o novo Interlagos foi concebido para receber componentes e conjunto mecânico Renault, inteiramente fabricados no Brasil.


Com motor e câmbio transversais, montados entre eixos, 142HP de potência e uma construção extremamente leve, seu famoso “espírito esportivo” estará garantido. O estima-se que chegue em cerca de 7s no a 100km/h e atinja 230km/h de velocidade máxima na versão mais simples, devido ao baixo peso do modelo, que na versão original (berlinneta) atingia 535kg, e nesta releitura não deverá superar os 800kg.

O “redesign”, ou releitura de modelos clássicos tem se mostrado um importante instrumento de venda, por atingir público diferenciado cultural eeconomicamente. Lançamentos de grandes montadoras como: Volkswagen New Beetle, Mini Cooper, Ford GT 40, Ford Mustang, Chevrolet Camaro e Dodge Challenger, mostram a dimensão deste público.

O Brasil, além de ser um dos maiores mercados automobilísticos do mundo, diferentemente dos novos países produtores, possui história de mais de cinqüenta anos no desenvolvimento e lançamento de alguns modelos inesquecíveis. Outros modelos que merecem uma releitura são o Puma DKW GT Malzoni e o Brasinca Uirapuru 4200 GT (primero nacional a atingir 200km/h).

Tradição, criatividade, capacidade profissional e recursos tecnológicos estão disponíveis aos nossos profissionais. Conquistando crescimento econômico e impostos justos, o Brasil voltará a projetar e fabricar seus próprios automóveis. Este é o desejo dos jovens criadores do Interlagos 2006. A torcida do AutoDiário é que continuem o excelente trabalho.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: