Archive for the ‘Genebra 07’ Category

Salão de Genebra – Os hatches

março 12, 2007
E quem pensa que apenas alguns lançamentos de luxo e uns poucos conceitos fizeram o Salão de Genebra “esquentar” o inverno europeu engana-se. Muitos hatches foram retocados, ganharam nova geração, ganharam versões esportivas ou motores mais potentes e/ou econômicos. Confira conosco os destaques na categoria dos hatches, dos compactos aos médios.

Peugeot apresenta a versão esportiva do 207

Peugeot – Com a concorrência cada vez maior na categoria, como o Grande Punto Abarth (mostrado aqui há poucos dias) e o Corsa OPC, a Peugeot lança o 207 RC. Com motor 1.6 de 175cv (curiosamente menos potente que o antigo 206 RC, com 180cv num 2.0), injeção direta e câmbio de cinco marchas, o carrinho não faz feio perante os concorrentes. Há ainda suspensão mais firme, saída dupla de escape, rodas de 17”, bancos de competição e aerofólio.

Opel também mostra a vesão esportiva do seu hatch

Opel – Seguindo o conceito do 207 RC, a Opel também aproveitou a mostra suíça pra apresentar seu rocket-pocket. O Corsa OPC (VXR nos países da Bretanha) apresenta-se com um 1.6 turboalimentado de 192cv, perdendo na categoria apenas para o Clio, de 197. Além do motor, detalhes característicos da OPC também foram inclusos, como chassis revisto, suspensão exclusiva, rodas de até 18”, bancos Recaro, entre outros. A marca declara velocidade máxima de 225km/h, e 0-100 em pouco mais de 7 segundos.

Mazda 2 divide componentes com Ford Fiesta

Mazda – Ainda no segmento de hatches, é a vez de a montadora japonesa dar as cartas no quesito “novidade”. Isso por que o lançamento do novo Mazda2 foi o único do Salão na categoria, ante as versões esportivas dos concorrentes. E o 2 foi uma agradável surpresa de público e crítica. Dividindo componentes com o Fiesta, já que a Mazda faz parte do Grupo Ford, o 2 tem um design com linhas limpas e modernas que, nas fotos, deixa-o parecendo menor do que realmente é. Contará com dois motores 1.3 – um com 8 válvulas e 75 cavalos e outro com 16 válvulas e 84 cavalos – além de um motor 1.5 de 104 cavalos, ganhando uma versão 1.4 diesel no futuro. Pra completar, o pacote esportivo Sports Appearance Package(Pacote de Aparência Esporte), que é algo muito típico no Brasil: esportividade, só na aparência.

Fabia remete à irmã Roomster

Škoda – Quem conhece a marca sabe que, nem seria necessário frisar, a montadora se inspirou no belo Roomster para criar o novo Fábia. O hatch ficou com a frente que lembra muito a multivan tcheca, sucesso de público e crítica no velho continente. As linhas limpas e “alegres” dão um ar jovial ao modelo que começa a ser vendido em maio. A gama de motores também vem da irmã maior, sendo quatro a gasolina com injeção direta (1.2 8V 60cv, 1.2 16V 69cv, 1.4 16V 86cv e 1.6 16V 105cv) e três a diesel (1.4 6V TDI 69cv, 1.4 6V TDI 80cv e 1.9 TDI 105cv). Esta versão conta com um porta-malas de 300l, mas quem tem família maior pode optar pela versão três volumes (Sedan) ou pela perua (Combi), que devem ser reestilizados ainda este ano.

i30 divide plataforma com Kia Cee’d

Hyundai – Feito sobre a mesma plataforma do Kia Cee’d, o i30 é um modelo com linhas ousadas e modernas, sem aquele estilo de carro oriental (aliás, perdido há um bom tempo por carros japoneses e sul-coreanos). Muitos fizeram questão de elogiar: “os coreanos estão realmente fazendo carros bonitos”. Elogio ou crítica, não importa. É impossível não dar crédito à Hyundai pela ousadia, algo que o consumidor europeu admira (vide o sucesso de Renault Mégane hatch e Peugeot 307, ambos os carros polêmicos). O modelo segue praticamente todo o desenho do conceito Arnejs, mostrado no ano passado. Seu porta-malas comporta 340l (o mesmo que o Honda Civic sedan brasileiro) e a gama de motores é ampla: três motores a gasolina (1.4 FSI 109cv, 1.6 FSI 122cv e 2.0 FSI 143cv, todos com admissão e distribuição variável) e três a diesel (1.6 90cv, 1.6 115cv e 2.0 140cv), todos com 16 válvulas.

Mini ganha versão esporte após face-lift

Os outros – Longe de desmerecer os modelos desta parte do texto, porém estes têm um menor destaque diante dos modelos já apresentados aqui no AutoDiário. O primero deles é o Mini. Mostrado aqui em Agosto do ano passado, o modelo é lançado oficialmente no mercado europeu. Com leves retoques em faróis, lanternas, pára-choques, capô, grade e quadro de instrumentos, o Mini mantém a receita básica dos anos 60. E além das quatro conhecidas versões One (1.4 95cv), Cooper (1.6 120cv), Cooper S (1.6 Turbo 174cv) e Cooper D (1.6 Diesel 109cv), o modelo terá novamente a versão esportiva denominada “Cooper S John Cooper Works”, com motor 1.6 TFSI de 192 cavalos.

Série 1 ganha em esportividade na versão 3 portas

Além do Mini, o Grupo BMW também concedeu ao modelo de entrada da marca bávara, o Série 1, alguns leves retoques. O modelo chega ao mercado europeu em maio com novos faróis, lanternas, pára-choques, retoques no interior e com uma novidade que ressalta sua esportividade: a tão desejada versão de três portas, que ficou na antiga Série 3 Compact. Como mostramos no dia 17 de Janeiro , boas novidades ficam por conta dos seis air-bags, dos pneus de sistema RunFlat (que podem rodar furados por um certo tempo e distância), entre outros itens. A previsão é que chegue ao Brasil ainda este ano.

Texto: Matheus Q. Pera e Adriano Vieira

Salão de Genebra – Os conceitos

março 8, 2007
O Salão de Genebra, além de ser um excelente lugar para as montadoras lançarem seus novos modelos, já que a Suiça é um território neutro dentro da europa, também é onde as empresas podem mostrar seus conceitos. Sim, construções que podem se tornar modelo de produção ou simplesmente inspirar os próximos lançamentos de uma marca. No meio desse mar de novidades, o AutoDiário separou para você os destaques, sem abrir mão dos menos requisitados.

Não há como dizer qual modelo será mais importante no futuro ou qual deixará o mercado mais badalado. O fato é que há empresas e empresas em qualquer meio e nesse caso não seria diferente. Alguns modelos como Grande Punto Abarth S2000, uma versão para corridas do Punto esportivo, ou o Dodge Demon Concept, uma espécie de Mini-Viper, que seria a resposta dada ao sucesso dos modelos Pontiac Solstice e Mazda MX-5 Miata no mercado norte-americano, na categoria de conversíveis 2 lugares. Outros modelos que não devem chegar a ser produzidos como o LUV (Luxury Utility Concept), do estúdio EDAG, que é basicamente uma Mercedes ML versão picape. Outro que não deve deixar de ser conceito é o Citroën Cruise Crosser, uma versão picape do utilitário esportivo C-Crosser, mas com seis (!) rodas.

Há ainda alterações de modelos já existentes como a perua 9-5 da Saab em versão BioPower (movida a Etanol), e desenvolvida pelo estúdio suíço Rinspeed. Seguem ainda neste grupo o Skoda Fábia S2000 (uma versão esportiva do modelo), Mitsubishi Outlander V6 Concept, as novas peruas francesas Renault Clio Grand Tour e Peugeot 207 SW, esta apresentada no conceito Outdoor, o utilitário sueco XC60 da Volvo, entre outros. E, como já citado, há os modelos que inspirarão as montadoras no futuro, dando ênfase também a novos modelos, que podem chegar ainda este ano ao mercado (europeu, principalmente).

Mazda Hazake Concept

Mazda Hazake Concept – Depois do Nagare e do Ryug, é a vez do Hazake ser mostrado pela montadora japonesa. Cada um teve um significado importante para os executivos, pois é a partir dos três conceitos é que serão desenhados os novos modelos da empresa. A definição para o Hazake fica entre um cupê de quatro lugares e um compacto crossover. Ele ainda tem grande versatilidade, como a mudança de posição dos bancos, para maior aproveitamento do espaço para cargas. Sem falar na ousadia que tiveram os engenheiros do Mazda’s European Design Center em Frankfurt, Alemanha.

Toyota Hybrid X

Toyota Hybrid X – Os novos carros híbridos da Toyota deverão seguir sua tecnologia, pois seu estilo deve ser o adotado no novo Prius, que deve chegar entre 2008 e 2009. O modelo não foi o pioneiro em adotar motores elétricos, mas é o de maior sucesso nos EUA. O conceito mede 4,5m de comprimento e 1,44m de altura, nada diferente do atual Prius. A distância entre eixos cresceu em 10 cm e passou a 2,8m. No conceito as portas traseiras se abrem no estilo “suicida”, da maneira contrária às da frente. Uma novidade interessante é a economia, são 33,3 km com 1 litro de gasolina. E o objetivo da Toyota é ainda maior: ter todos os modelos de sua gama com versões híbridas até 2012. Será que sobra algum espaço para o mercado brasileiro?

Honda Small Hybrid Sports Concept
Honda Small Hybrid Sports Concept – Mais uma montadora japonesa com um conceito inovador, a Honda, assim como a Mazda, também traz um conceito desenhado na Alemanha, em seu estúdio em Offenbäch. Com 4 metros de comprimento, ele é pouco menor que o esportivo S2000, mas traz a nova inspiração dos modelos híbridos da montadora, que estreou com o Insight nos EUA, em 1999, seus modelos elétricos. Uma solução interessante é o vidro que parte do pára-brisa até a traseira do modelo. O sistema de propulsão é o Honda IMA, já utilizado no Civic Hybrid, e conta com um motor elétrico e outro a gasolina de quatro cilindros. A caixa de câmbio é a mesma que utiliza o Fit, de sistema CVT.

Texto: Matheus Q. Pera

Salão de Genebra – Parte 1

março 7, 2007
Jaguar XJ
O topo-de-luxo da marca britânica aparece no Salão com pequenas modificações. A cargo estético, a tentativa foi de criar esportividade. Novos pára-choques bojudos (até demais), com entradas de ar volumosas, novo defletor traseiro, novas rodas de 19 polegadas e repetidores laterais nos espelhos mostram isso. Complementa o pacote ainda bancos mais macios e anatômicos, segundo a marca. Motorizações continuam intocadas.

Fiat Bravo
Apesar de conhecido há mais de três meses, o novo hatch médio da Fiat só se mostra ao vivo em Genebra. Com linhas arredondas e um porte impecável para sua categoria, o Bravo ainda apresenta o novo logo da Fiat, com fundo vermelho. Estréia ainda a família de motores T-Jet, com um 1.4 capaz de gerar 120 e 150cv, dependendo da versão. Faróis de xenônio, rodas de 18 polegadas e navegador interativo complementam o atraente conjunto. As vendas se iniciam nos próximos meses.

Maserati Grand Turismo
Depois de uma fase de vacas-magras em novos modelos, a Maserati apresenta o GrandTurismo. O modelo apresenta-se como um cupê grande de 4 portas e com destaque para o conforto. Ou seja, é o irmão maior do Coupe, e não seu substituto. Feito para rivalizar com modelos como Série 6 e Audi A5, o carro traz design característico da marca, apesar dos faróis e lanternas lembrarem modelos Dodge/Ford. O motor é o velho conhecido 4.2 V8, de 405cv. O câmbio é automatizado.

Texto: Adriano Vieira