Archive for the ‘Curtas e Curiosidades’ Category

Curtas – A volta

maio 23, 2007

Linha Allure – Pechincha?

É impressão ou já é possivel trazer carros importados ao mesmo preço dos nacionais?

A Peugeot está trazendo o 307 a preços de Toyota Fielder e Megane Grand Tour.

Mondeo, o hipoalergênico

Nunca tive alergia a nenhum carro, mas vou passar a conferir isso nos próximos modelos que eu entrar.

Minha irmã fica com o braço destruido se aproxima desses metais do baixo escalão da tabela periódica. Definitivamente algumas pessoas podem passar por situações inconvenientes em seus carros.

Accord – O Camry Killer

E a Honda matando a Toyota em design, mais uma vez. Nosso Corolla (leia-se o nosso e o do resto do mundo) está atrasado por conta do efeito “New Civic”. Viva à rivalidade dos nipônicos.

GM investe em transmissão para câmbio de seis marchas para seus médios nos EUA

Enquanto isso alguns fabricantes já vendem carros com câmbio de seis marchas até no Brasil, como é o caso do VW Jetta.

Anúncios

Curtas 18ª Edição

fevereiro 20, 2007
Hyundai Santa Fe
Hyundai x Kia
A Hyundai não quer mais ser conhecida como uma marca barata. Após crescer muito em qualidade e em vendas, a montadora anunciou que deve aumentar os seus preços, para mudar a estigma que existe com seus modelos, e não ser confundida com as marcas chinesas.
A Kia, outra empresa do grupo Hyundai, deverá assumir essa posição com foco em preços mais agressivos, deixando a Hyundai com uma imagem voltada à qualidade.

Enquanto a Hyundai se torna mais cara no resto do mundo, por aqui deve ganhar muita força, com melhores preços a partir de uma produção nacional já em março.

Novo Mondeo

Mondeo no mercado americano
Após o anúncio da venda dos modelos europeus da GM nos EUA, a Ford, que divulgou graves prejuízos, anunciou que quer trazer novos modelos para o mercado norte americano. O Novo Mondeo deve chegar por lá, porém com a insígnia de outra empresa do grupo, provávelmente a Mercury. Poderá adotar essa medida, já que concorreria diretamente com o Ford Fusion, que tem o mesmo porte, porém pouco menos sofisticado. Outro modelo que deve desembarcar é a minivan S-Max.

E, em troca, só há um modelo da Ford norte-americana que poderia interessar aos Europeus: Mustang, que atenderia a um nicho exclusivo.

As marcas e modelos americanos sempre obtiveram baixíssimo sucesso fora de seu país local, e o exemplo mais recente é a Cadillac, que têm amargado vendas menores que o esperado em seu retorno à Europa.

Ano novo, novidades

janeiro 6, 2007

Troller é incorporada pela Ford

A Ford anunciou divulgou ontem incorporação da Troller, que produz jipes e picapes fora-de-estrada em Horizonte, no Estado do Ceará. A aquisição faz parte de um programa de investimentos de R$ 2,2 bilhões, a ser realizado entre 2007 e 2011.

Mas, qual será o resultado desta aquisição da Ford? Oficialmente, foi duvulgado que além de fortalecer a presença da empresa na região, a aquisição agregará à linha da companhia estadunidense novos veículos off-roads. E é verdade.

Para que isso ocorra com a efetividade esperada serão necessários investimentos no Troller T4 a fim de que este se torne viável (e muito lucrativo) numa escala maior, já que a produção atual é artesanal. Carroceria de aço e peças compartilhadas com outros modelos já produzidos aqui pela Ford deverão ser as mudanças no curto prazo.

Especula-se que a aquisição da empresa Cearense, que buscava novos investidores, diga-se de passagem, tenha por fim, também, de gozar dos benefícios fiscais já garantidos à Troller, instalando, naquela planta, a produção de um novo modelo, dentro desse novos ciclos de investimentos bilionários a serem realizados pela montadora nos próximos quatro anos no Brasil.


Nova Picasso

Nesta semana, a Citröen apresentou na Europa o C4 Picasso com carroceria para, no máximo, cinco ocupantes. Com isso, o C4 Picasso de sete lugares passará a se chamar C4 Grand Picasso.

O C4 Picasso não substituirá, ao menos por enquanto, o Xsara Picasso (que também é produzido no Brasil). A Citröen continuará sua produção ao menos até 2010, e o manterá como uma alternativa mais barata entre seus monovolumes.

O estilo é diferente do adotado na Grand Picasso, da seção central até a traseira. O novo modelo mantém identidade com o primeiro Picasso, principalmente na curvatura do teto.

O C4 Picasso mede 4,47m de comprimento, sendo 12 cm mais curto que o de sete lugares. Está 2cm mais baixo, também. O Porta-mals têm 500l, suficientes para uma viagem famíliar.

Pelo desenho diferente, o C4 Picasso perde um pouco da altura na segunda fila de assentos. E mesmo assim, ainda mantém espaçoso. Os assentos de trás pode ser regulados. Ambos três assentos traseiros possuem as mesmas dimensões.

As motorizações são iguais às da Grand Picasso. E, mesmo sendo 40kg mais leve que a irmã maior, a Citröen, sem hesitar, anunciou dados de desempenho e consumo iguais.

Dentre os equipamentos opcionais, a suspensão traseira pode ser regulável em altura em todas as versões (exceto 1.8 à gasolina). As janelas dianteiras podem ser laminadas (como no nosso Fiat Idea), a ventilação pode ter regulagem de temperatura independente para os passageiros do banco traseiro, e o teto pode ser de cristal, também.

Entre os equipamentos de série, todos os C4 Picasso têm freio de mão elétrico, sete airbags (um, inclusive, para os joelhos do condutor) e parabrisas panorâmico.


Para o Brasil

Conforme já anunciamos, a Citroen têm a intenção de renovar a nossa Xsara Picasso, mantendo-a em linha até, ao menos, 2009/2010. A C4 Grand Picasso, que foi um dos grandes sucessos do Salão do Automóvel, será importada já a partir deste ano. O único entrave enfrentado pela montadora está sendo encontrar um local para o estepe, que não existe no modelo europeu.

Como a produção do C4 Sedan e Hatch será iniciada este ano na planta Argentina da montadora, estima-se que a C4 Picasso também venha a ser fabricada, porém isto ainda não foi confirmado. A isenção de impostos colaboraria para o modelo chegar ao nosso mercado com muita competitividade, e preço até melhor que a nacional, mais simples e barata de produzir.

Texto: Guilherme Lopes
Fotos: Divulgação

Curtas 15ª Edição

novembro 23, 2006
O perfeitinho da turma, se embriagando… A Honda começou a vender o Civic que toma álcool oficialmente. Batizada unicamente de FLEX, a versão já está nas concessionárias (‘sic’, descontando-se a espera pelo modelo) e deverá responder por 1/3 das vendas do carro, tendo aumento ou diminuição dessa parcela de acordo com a demanda. A versão flex gera 138cv com gasolina e 140 com álcool. O carro ainda traz injetores de combustível específicos e variáveis, além do tanquinho de partida a frio completamente separado do motor. Esse compatimento, para uso exclusivo de gasolina, é completamente isolado das partes quentes ou de qualquer fonte de calor da unidade motriz do carro. Apesar dos sistemas atuais, que ficam literalmente dentro do compartimento do motor, não serem “inseguros”, a grande preocupação da Honda fez com que o tanquinho ganhasse até um bocal externo e exclusivo, no pára-lama direito do carro. Os preços não foram alterados. O próximo será o Fit, em dezembro.

Um Eco mais Urb A Ford apresenta hoje o EcoSport automático. Exclusivo do motor Duratec 2.0, o câmbio é o mesmo que equipa o Focus, com 3 marchas mais overdrive. A potência é de 138cv (140 no hatch médio), e o torque, 18,3kgfm, que garantem uma boa agilidade ao utilitário. A versão automática estará a venda oficialmente em dezembro, com preços que partem de R$60.860, no acabamento XLS, passando pelos R$64.480 cobrados pela XLT e chegando nos R$65.600 na versão 4WD. É interessante destacar que, promoção ou não, os preços cobrados são exatamente os mesmos praticados nas versões com caixa mecânica. Além do câmbio, a novidade fica também por conta do aumento do tanque de combustível, de 45 para 54 litros nas versões 4×2 (a 4×4 mantém seu exclusivo tanque de 50 litros). Com as versões automáticas, há muito desejada pelos donos do utilitário, a Ford pretende atacar os consumidores de sedans médios, além de Fit, Idea e Meriva, que disputam uma faixa de preço ligeiramente mais baixa, mas com clientes num mesmo foco.

Alma japonesa, sangue europeu A Toyota apresentou a primeira foto da versão sedan do Corolla, exclusivo para o mercado europeu. O modelo é o mesmo Axio japonês, com modificações na frente e traseira, porém, que ficaram bem mais agressivas. A frente segue o estilo Camry, com linhas classudas e modernas, pára-choques com entradas de ar vincadas que lembram alguns Lexus e traseira com lanternas mais horizontais. A marca não deu mais detalhes, mas espera-se que a parte técnica seja a mesma do Axio, enquanto os motores serão dois a gasolina e dois a diesel, e o câmbio, manual, automático ou CVT. A apresentação deverá ser feita no segundo trimestre do ano que vem, pouco depois do Corolla hatch, lá chamado de Auris.

“Tacaram água” no Fire A alegria da Fiat durou pouco. Dois meses depois do Palio ficar em primeiro lugar em vendas, o carro voltou a amargar a segunda posição no ranking. O Gol vendeu 423 carros a mais nessa quinzena, diferença que deve aumentar até o final do mês. O Palio estava vendendo bem devido ao lançamento da versão Fire reestilizada, e da compra de muitas unidades por frotistas. Agora tudo retoma ao “normal”. Algo similiar aconteceu em 2001, pouco depois da primeira reestilização do carrinho italiano, que conseguiu passar o Gol por… exatos dois meses. O destaque do mês fica novamente com o Polo, que vendeu em quinze dias o equivalente a média de 2 meses deste ano. A reestilização fez bem ao modelo germano. Destaque também ao importado mais vendido (descontando-se Mercosul/México), Tucson, que mesmo pagando 35% do imposto de importação, emplacou 221 unidades nessa quinzena, vendendo 4 vezes mais que a idosa Blazer, nacional e mais barata.

Um pouco sobre a nova gigante A China está andando sobre quatro rodas. E Pequim é o motor e o volante disso. Com o sucesso do último Salão nessa cidade, vale se espantar com alguns números estrondosos sobre os chineses e seu mercado automobilístico. De janeiro a setembro foram vendidos cerca de 5,17 milhões de carros por lá. Estima-se que até o final do ano o número chegue a 6,80 milhões, desbancando o Japão do segundo lugar em vendas internas. Projeções ainda revelam que, se tudo continuar nesse ritmo de crescimento (o que é esperado), entre 2015 e 2020 a China se firmará como o maior produtor de carros no mundo, passando os EUA. O mercado é tão grande que até em segmentos de alto luxo os chineses começam a ditar as regras. Por mais que essa categoria detenha menos de 1% das vendas no país, sempre será um mercado maior que dos EUA ou Europa. Por causa disso, modelos exclusivos já começam a ser vendidos lá. Depois do conhecido A6 L, agora já estão disponíveis os novos Série 5 Long e Cadillac SLS, versão alongada do já abanheirado STS. Coisa pra se arregalar os olhos…

Dando um tapa no sapão Olhe bem a foto acima. Não dá pra ver muita coisa, mas é o que a Porsche deseja. Ela quer mesmo é que passemos vontade. Esses carros são os novos Cayenne, com uma leve reestilização frontal e traseira. Os faróis mantém o estilo atual, porém ficam mais finos, enquanto as entradas de ar ficam menores, menos agressivas e em maior quantidade. A versão de topo, Turbo S, ainda acrescenta mais entradas de ar sobre o capô e lanternas por LEDs, no pára-choque. O interior deverá receber meros retoques, enquanto a maior novidade em motorização deverá ser a troca do atual 3.2 V6, na versão de entrada, pelo 3.6 V6 de 280cv, usado também no Audi Q7. Lançamento marcado pra janeiro, em Detroit.

Texto: Adriano Vieira

Curtas 14ª Edição

novembro 8, 2006

Recalls Malucos Não é só no Brasil que ouvimos falar de recalls estranhos. A Europa está sofrendo desse mal, e só nas duas ultimas semanas foram três chamadas estranhas. Primeiro foi a Fiat, que recolheu todos os Grande Punto vendidos na Grã-Bretanha, pois os modelos eram mais inseguros que os carros com volante a esquerda, vendido no resto da Europa. Toda a confusão se deve à falta de uma barra, instalada perto da coluna de direção “esquecida” (!) ao se projetar o carro com volante ao contrário. Já a Honda chama os proprietários do novo Civic hatch, naquele continente, porque os carros saíram da fábrica com água no motor (!!), que a fábrica usa pra fazer testes. Mais recentemente a Peugeot chamou mais de 10 mil unidades do 307, vendidos somente na Dinamarca, e fabricados nos três últimos anos, para corrigir um problema no ESP, já que o sistema poderia se incendiar a qualquer momento. A marca culpa o sal (!!!) que o governo daquele país coloca nas ruas e estradas por causa da neve. O sal é usado para evitar lâmina de gelo no asfalto. E não é só a Dinamarca que faz isso…

Tio Sam se rende Com o galão da gasolina batendo recordes atrás de recordes em preços, os americanos começam a se render aos veículos menores e com combustíveis alternativos. A Ford está entre eles e lançará a picape F-150 (seu automóvel mais vendido) em versão diesel, algo inédito para os norte-americanos. Futuramente, sabe-se que esse motor chegará também ao utilitário Expedition, tendo grandes chances de equipar até o Lincoln Navigator. A unidade mais cotada para essa missão é a unidade 3.6 V8, da Land Rover. Chegará ano que vem na picape, e até 2010 estará difundido entre os 4×4 da marca.

Mais um ‘A’ para a família A Audi já começou a fazer os primeiros testes do novo cupê A5, que deverá ser lançado até o final de 2007. Por enquanto, sabe-se que ele estreará uma plataforma nova, chamada MDS, que equipará também o futuro A4. O carro terá uma distribuição de peso quase perfeita, com motores e câmbio situados atrás do eixo dianteiro, o que dará um comportamento dinâmico excelente. Sabe-se também que ele terá um longo entre-eixos, sendo um cupê de quatro lugares corretos, não um 2+2 com banco traseiro feito pra crianças, como é comum na categoria. Virá inicialmente com o motor 3.2 V6 da marca, e terá a tração Quattro opcional.

O Fire é fogo… O Palio está dando dor de cabeça pra VW. Pelo segundo mês consecutivo, o Fiat vendeu mais que o Gol, tentando tirar a liderança de 20 anos do modelo alemão. Dessa vez a diferença foi maior ainda, perto das 900 unidades. A versão responsável pela virada foi a Fire, a mais barata, recentemente reestilizada. O tapa no visual chegou ao sedã Siena Fire também, que passou da média de 3500 unidades mensais para pouco mais de 7mil mês passado, e desbancou o Classic como sedã pequeno mais vendido. Outro destaque foi o Polo, que dobrou as vendas com uma reestilização – chegando a quase 3500 carros emplacados. Já o C3 não precisou de visual novo, e emplacou 2269 carros, quando sua média é de 1500. Com as vendas dos modelos aumentando, estima-se que ano que vem finalmente passaremos em vendas o fabuloso 97, melhor ano da história da nossa indústria automobilística.

Briga de peruas O Segmento de peruas vai começar a esquentar. A VW confirmou a fabricação do Jetta Variant, perua da linha Golf que será fabricada a partir de fevereiro de 2007. Será feita em Puebla, México, na mesma linha de montagem do sedan. A VW irá divulgar motores, estratégia e mercados somente no próximo mês, mas já se sabe que ela terá o 2.5 5 cilindros de 150cv, e virá para o Brasil. Para nós ainda poderá ter o inédito 2.0 TotalFlex, que a deixará concorrer com as nossas peruas locais. Falando nelas, o Mégane Grand Tour já estará a venda em dezembro, com motores 1.6 e 2.0, e somente no acabamento Dynamique. Seus preços deverão partir de 65mil reais. Novidade inesperada foi a anunciada pela Peugeot, que afirmou que irá produzir o 307 SW na Argentina, junto com o hatch e o sedan. Terá preços mais competitivos, maiores ofertas de motores e acabamentos. A fabricação local da perua deve se concluir até o meio do ano que vem, pouco antes da morte da nossa perua média mais antiga, a Marea Weekend. A Fiat planeja uma sucessora para ela, que será produzida utilizando a plataforma local do nosso futuro Punto. Já está em desenvolvimento e é o membro mais esperado da família, já que os outros foram revelados recentemente.

Raposa Aventureira Quem não se lembra do CrossFox subindo o Pão de Açúcar? Agora o corajoso carrinho da VW pôde ser visto na Cachoeira do Saltão, em Brotas (SP), onde o ele “fez” um rapel. O carro desceu os cerca de 70 metros da cachoeira, com o apresentador Luciano Huck dentro. Ainda, cabos de aço movimentavam o carro sob a queda d’água, para dar mais emoção. O fato ocorreu dia 1º, às 11h, e durou cerca de 10 minutos. Poderá ser visto pela televisão no próximo dia 2, no Caldeirão do Huck.

Texto: Adriano Vieira

Notas & Curiosidades

outubro 23, 2006
Opel Astra Sedan – A Opel mostrou nesta última semana duas imagens do “novo” Astra Sedan, fabricado em Gliwici, Polônia e que estará no salão turco. Pois é, não precisamos dizer que conhecemos bem esse desenho, mas havíamos informado ao leitor, desde maio, sobre essa possibilidade. A Opel não divulgou imagem da frente, pois ela virá com leves alterações visuais previstas na linha Astra para breve, somente no velho continente. Suas vendas se concentrarão na Europa central e leste, regiões onde o atual Astra (ou Astra Classic) faz muito sucesso sendo que, há boa expectativa em relação a este que o sucede.

Mais Logan – Dessa vez podem esperar sim, lentes incolores nos piscas das lanternas traseiras e faixas em preto-fosco nas colunas centrais do nosso novo Renault, como na versão top do Logan romeno.

Chevrolet Prisma – Quer montar “seu primeiro grande carro”? Já está no ar o novo site do Chevrolet Prisma. Na campanha da GM, o carro divide a cena com personagens que fizeram parte da vida dos potenciais compradores: os jovens que em algum dia acompanharam ao mesmo tempo ou o “início-meio-fim” de personagens como Zorro, Fofão, Bozo, Scooby-Doo, Os Caça Fantasmas entre outros. (Clique Aqui!)
Wallpapers – Desta vez, os carros-conceito Fiesta Trail e Prisma Y. Para variar, seguindo ainda a onda off-road. Tamanho das imagens: 1024×768 px.

O Trail deverá ser a inspiração para a reestilização do hatch da Ford



Y: ensaio de perua aventureira sobre o Chevrolet Prisma

Propagandas Antigas – Um pouco de nostalgia. Iremos publicar eventualmente, algumas propagandas antigas impressas em revistas ou jornais. Abaixo, o Mustang!



No sentido horário: Mustang / Shelby 1968 ; Mustang 1970 ; Shelby G.T. 1967 ; Convertible 1964 e Mach I 1970.

Notícias que vão mudar o mundo automotivo – 1ª Edição

outubro 15, 2006
Se a policia Italiana pode presumir que seus Gallardos estão completamente preparados para perseguir os mais apressadinhos, e a Alemanha dispôe de um Porsche 911 Carrera S customizado pela TechArt para tal função, porque a Holanda ficaria pra trás?

Não satisfeita com os produtos dos fabricante alemães e italianos, buscaram num fabricante local a estrela da nova frota: um Spyker C8 Spyder, com todos os acessórios, claro. Um carro que aqui no Brasil custaria pouco mais 2 milhões de reais, basicamente.

Não sei, temos a impressão de que eles deixaram os viznhos com inveja. E muita. Mesmo que apresente desempenho próximo ao dos modelos usados pelos policiais alemães e italianos, é muito mais exclusivo e sofisticado.


Curtas 13ª Edição

outubro 13, 2006
Innocenti Palio Segundo informações extra-oficiais, a Fiat está estudando colocar no mercado europeu sua antiga sub-marca de veículos baratos: a Innocenti. De acordo com fontes internas da marca italiana, são grandes as chances de, em pouco tempo, começarem a surgir veículos Innocenti na Europa, para concorrer principalmente com o Logan, veículo de baixo custo da Renault que está fazendo sucesso e incomodando as marcas européias no segmento básico de mercado. Ao contrário do que se faz pensar, não seriam novos veículos, e nem simplificações de modelos como Panda e Punto. A Fiat quer vender na Europa, sob esta marca, a família Palio brasileira. Com nível construtivo e acabamento inferiores aos que os clientes europeus exigem de um Fiat, seria uma saída rápida e prática pra rivalizar com o carrinho da Renault. Como curiosidade, é interessante saber que a Palio Weekend brasileira era a opção dos europeus até a chegada da Idea. A picape Strada ainda é exportada para lá. Tudo como Fiat.

Innocenti pra lá, coração novo pra cá Assim como o 2.0 TotalFlex que a VW está preparando (já noticiado aqui), a Fiat também trabalha em um motor novo. A marca está desenvolvendo um novo 1.8, derivado do 1.6 16V do último Palio, pra ser usado nos seus carros. O motor terá 8 e 16 válvulas, com potência estimada de 120 a 140 cavalos, e equipará uma grande linha de produtos da marca. Os primeiros alvos serão os atuais Fiats que usam o 1.8 Powertrain, da Chevrolet. Logo depois os motores se estenderão ao novo Punto e ao seu sedan – o atual projeto D200.

A raposa começa a atacar A linha 2007 do Fox foi o primeiro passo pra aumentar o requinte do modelo. No ano que vem ele ganha algumas mudanças do Fox Europa e da SpaceFox, como os pára-choques e o interior mais requintado e bem-acabado. A perua com pretensões off-road já tem nome quase definido: SpaceFox Crossover. Mas a própria VW admite que o nome pode não ser o ideal, e quem for ao Salão do Automóvel pode sugerir um para a futura versão. O modelo estará exposto por lá, como protótipo, e as vendas são esperadas para o começo do ano. As alterações visuais, porém, serão menores que as do CrossFox: o modelo virá sem protetor frontal e estepe na tampa traseira.

Futuros internacionais A Audi prepara o A1, um compacto menor que o A3 e que será feito na plataforma do próximo VW Polo, a ser lançado em 2009. Levará cinco passageiros (ao contrário do atual A2) e não será tão minivanizado como a categoria vem sendo hoje. Terá tendências mais esportivas, como os carros maiores da marca, e é possível que ganhe derivações.

Já o próximo Corolla hatch está bem mais perto: com o lançamento do modelo esperado para março e as versões sedan e perua já reveladas no Japão, o carro deverá chegar em solo europeu primeiro na versão hatch e depois sedã, ao contrário do Civic. O design será bem parecido com o protótipo Auris mostrado na Salão de Paris, ou seja, um desenho não tão surpreendente quanto o da rival Honda. O próximo passo será a minivan Verso.

Agora sobre a GM, o novo Corsa mal foi lançado em solo europeu e já pensam em sua próxima geração, mais estranho ainda, em solo americano. A gigante-americana pensa em vender o compacto europeu na América do Norte. Sob o logotipo Saturn, será mais um passo da marca pra europeizar a sub-marca e aumentar a oferta de compactos que a GM não tem naquele solo. O design será o mesmo do Corsa, já que “no futuro, de um Saturn para um Opel só mudará o símbolo na grade”, disseram chefes da marca. É esperar para ver…

Luto nacional O mercado brasileiro está perdendo dois grandes carros. O Fiesta Street já não está mais sendo fabricado. Agora, quem quiser um Ford barato terá que partir para o Ka, ou esperar até ano que vem pelo novo popular da marca. Uma pena, visto que o carro era vendido sempre completo, e por baixo preço. As últimas unidades ainda são encontradas em algumas concessionárias. Do mesmo modo, a Renault está ameaçando tirar a minivan Scénic de produção. De acordo com a marca, o segmento de minivans diminuiu muito nos últimos anos, e a pouca procura pelo modelo não está dando o lucro que a fábrica precisa e a demanda que ela exige. As duras palavras foram ditas pelo presidente da marca no país, Jérôme Stoll. Ele ainda admitiu que o Clio pode parar de ser fabricado no Paraná, sendo abastecido no nosso país pela fábrica da marca na Argentina, que fabrica o carro nos mesmos moldes do nosso. De acordo com ele, os cinco novos produtos que a marca promete até 2009 podem causar problemas de capacidade produtiva na fábrica, e a solução mais fácil seria transferir a produção do Clio nacional para o país vizinho, o que ainda seria favorecido pelo câmbio e reajustes salariais dos países.

Texto: Adriano Vieira e Guilherme Lopes

Colaboração: Eduardo S.

Curtas 12ª Edição

outubro 7, 2006
C4 Picasso Com a surpreendente aceitação do C4 2 portas e a valorização do Real, a Citroën adiantará a chegada do C4 Picasso no Brasil. Antes previsto para março, o carro deverá desembarcar até dezembro aqui, em versão única e preço próximo de 90mil reais, com o mesmo bom custo-benefício da versão hatch já vendida. As vítimas: pessoas que querem uma minivan mais luxuosa, com 7 lugares, e não se entragam aos sedans embanheirados dessa faixa de preço.

10 anos de SLK Depois do Ka, agora é a vez do Mercedes SLK completar 10 anos. Ao contrário do compacto da Ford, o SLK estreou segunda geração já, e é o mais vendido na Europa em sua categoria. A Mercedes fala em mais de 450mil unidades vendidas nesses 10 anos. Criado pra rivalizar com o furacão Miata (Mazda), o Mercedes trouxe, entre outras primazias, sistema de capota totalmente elétrica, sem travas manuais.

Discovery V6 Apesar das baixas vendas do Defender importado, a Land Rover não quer “sumir” das ruas brasileiras de novo. Pra isso ela está lançando o Discovery V6 S. Com o mesmo bom nível de equipamentos das versões diesel e V8, o carro chega custando 159mil reais, para brigar diretamente com Pathfinder, Pajero Full e Toyota Prado. O custo benefício é o grande triunfo do modelo, que ainda apresenta um desempenho adequado. O motor 4.0 Ford, de 215cv, porém, nada tem a ver com aquele da falecida Ranger V6. A marca tem uma meta muito ambiciosa: 800 unidades do modelo vendidas até o final do ano.

Novidades no Novo A Ford lançou o Fusion 2007. Apesar de precoce, a linha não trouxe grandes mudanças. Apenas mais duas cores (ainda discretas): um tom de cinza e outro de prata. Além disso, o modelo ganhou banco do passageiro dobrável, antena no teto, sistema de som com entrada auxiliar, luzes de leitura traseiras e console no teto (esse nos modelos sem teto-solar).

Novo Líder Fechamento de mês concluído oficialmente, hora de ver o balanço das vendas internas. O mercado cresceu 10,5% em relação ao ano passado. O destaque principal, lógico, o Palio, que conseguiu o primeiro lugar em vendas, com quase 600 carros acima do (não tão) eterno líder Gol. Em 15 anos, o carro da VW só perdeu a liderança em janeiro de 95, para o Fiat Tipo, e em 2001, por dois meses, para o Palio recém reestilizado na época. A perda é creditada à reestilização da linha Palio Fire e a greve na VW, que diminuiu a produção do Gol. Com o problema dos portos parcialmente resolvido, SpaceFox e Hilux puderam voltar a vender normalmente, baixando o tempo de espera e ágio. A picape vendeu 1623 unidades, enquanto a perua, 1712. Destaques também para 307 (1345) e Meriva (1911).

2.0 Flex na VW O motor 2.0 TotalFlex da VW, que a marca prometeu pra esse ano, não conseguiu chegar a tempo para ser apresentado junto ao novo Polo. Mas ele existe e está sendo desenvolvido. Estima-se potência entre 120 e 130 cavalos e alterações que aumentem a economia de combustível, característica que os clientes reprovam no motor 1.6. O motor deverá ser comercializado primeiro no Polo, logo depois no Golf, e serão grandes as chances de uma SpaceFox e um Fox GTI com esse 2.0 também.

Texto: Adriano Vieira
Colaboração: Eduardo S.

Curtas 11ª Edição

setembro 24, 2006
Prisma A GM insiste em segurar detalhes do Prisma. Depois da apresentação de informações gerais e dois esboços, agora ela soltou dados do… motor! O 1.4 será o segundo motor VHC da marca, com taxa de 12,4:1 (12,6 no 1.0), além do sistema bi-combustível já esperado. Com gasolina, a potência subiu pouco, de 85 para 89 cavalos, mas a alta taxa favoreceu o uso do álcool, onde o carro desenvolve 97 cavalos. O torque subiu dos 11,8kgfm para 12,4 com gasolina e 12,9 com álcool. Será, portanto, o 1.4 mais potente e forte do mercado.

Mesmo que não tenha sido apresentado à imprensa em geral, algumas publicações já avaliaram o veículo. Conforme noticiamos aqui no AutoDiário, o desenho lembra – e muito o Honda Accord, principalmente no formato das lanternas. *

*Foto oficial atualizada em 25/9
Celta 1.4 econo.flex Ainda em relação a mais nova família da GM, o Celta 1.4 com o mesmo motor econo.flex será apresentado dia 6 de Novembro.
Vectra na Argentina O Vectra brasileiro foi apresentado à imprensa argentina hoje. Será vendido com o mesmo motor 2.4 150cv que equipa o Astra GSi por lá. É disponível em versão manual ou automática e em dois níveis de equipamento. A menos equipada já traz, de série: duplo airbag frontal, freios ABS, arcondicionado automático e rádio com CD e MP3. A garantia é de 3 anos ou 100mil km.

TR4 Flex Nem Toyota nem Honda: o próximo flex poderá ser da Mitsubishi. A montadora desenvolve o sistema bi para a TR4. Com foco somente na economia do álcool, não espera-se muito na hora de revelar a potência, que não deverá ser muito mais alta do que já é hoje (131cv). O carro terá tanque de 80 litros e, como opcional, o de 91 da versão Long Range. Apesar da pressa, são poucas as chances da marca conseguir apresentar o modelo no Salão.

Novo Golf Variant A VW Européia está desenvolvendo o novo Golf Variant. O modelo será maior que o atual, com bastante espaço pros passageiros e malas, pra se distanciar da Touran e ficar entre esta e o Passat Variant. Deverá ser lançada até o meio de 2007, e será a primeira derivação do Golf a vir com uma pequena reestilização frontal, que será aplicada ao hatch na linha 2008.

Salão de Paris Novos VW Touran, Skoda Joyster, Citroën C-Métisse, Mitsubishi Pajero, Lancia Delta Concept, Hyundai Arnejs, Nissan Qashqai.

Ascensão Mineira A reestilização do Palio Fire já está dando resultados: o carro fechou a primeira quinzena com uma diferença pífia de aproximadamente 150 carros para o líder Gol. Com a reestilização do modelo esse ano, pode ser que tenhamos um novo líder de vendas em 2007.

Novos Nissan A Nissan confirmou hoje 6 novos produtos para o mercado brasileiro. Em ordem: Murano em novembro, Tiida e Sentra em março, Frontier nova-geração em 2008. O primeiro é japonês, o segundo e terceiro irão vir do México sem imposto de importação, enquanto a Frontier será nacional. Os representantes da marca não revelaram quais ou outros dois últimos produtos, que chegarão ao mercado até 2009, mas cogita-se que sejam o X-Terra nova-geração e um novo Micra, que partilha plataforma que o Clio III. Com esses resultados, a marca espera vender cerca de 40mil automóveis em 2009, no país.

Top Gear Richard Hammond, apresentador do Top Gear, da BBC inglesa, se acidentou nesta semana, durante a gravação do programa. Segundo a Sky News, ele buscava quebrar o recorde inglês de velocidade em estradas, quando o carro capotou a aproximadamente 450km/h. A situação do apresentador é crítica, porém estável.
Texto: Adriano Vieira e Guilherme Lopes