Archive for the ‘Hyundai’ Category

A Hyundai no Brasil – As nossas expectativas

abril 18, 2007

Já fazem alguns anos que iniciaram-se as negociações para que o grupo Caoa pudesse produzir veículos da Marca Hyundai no Brasil. E isto está prestes a acontecer. Foi anunciada a inauguração da fábrica do grupo, que iniciará produzindo o caminhão Porter e deverá produzir, em breve, o utilitário esportivo Tucson, que importado já conta com bons números de vendas. 

Os outros modelos dependem do capital do Grupo, mas seu fundador Carlos Alberto Oliveira já manifestou que mobilizará os esforços que forem precisos para produzir outros modelos, e só depende de financiamento para isso.

A marca, que já foi sinônimo de porcaria e cópia descarada e malfeita de produtos tradicionais há muito mudou sua fama. Hoje, além de contar com veículos confiáveis, modernos e com design atual, se caracteriza pela altíssima competitividade e excelentes preços. Nos últimos anos deixou a décima quinta posição e hoje está entre os oito maiores fabricantes mundiais. Tudo isso a partir da revolução do filho do fundador da marca, a partir dos lemas “Defeito zero” e “Manufatura impecável” hoje o grupo está se reestruturando no mundo inteiro, com carros que tem garantia acima da média. No caso do trunfo da montadora (Tucson), ele conta no Brasil com quatro anos de garantia total.

O anúncio da produção dos Hyiundai no Brasil não poderia ser melhor. Nosso atual preconceito em relação aos coreanos é o seguinte: qualidade à baixo custo, em produtos com apelo crescente. Tudo o que precisamos.

Anúncios

Salão de Genebra – Os hatches

março 12, 2007
E quem pensa que apenas alguns lançamentos de luxo e uns poucos conceitos fizeram o Salão de Genebra “esquentar” o inverno europeu engana-se. Muitos hatches foram retocados, ganharam nova geração, ganharam versões esportivas ou motores mais potentes e/ou econômicos. Confira conosco os destaques na categoria dos hatches, dos compactos aos médios.

Peugeot apresenta a versão esportiva do 207

Peugeot – Com a concorrência cada vez maior na categoria, como o Grande Punto Abarth (mostrado aqui há poucos dias) e o Corsa OPC, a Peugeot lança o 207 RC. Com motor 1.6 de 175cv (curiosamente menos potente que o antigo 206 RC, com 180cv num 2.0), injeção direta e câmbio de cinco marchas, o carrinho não faz feio perante os concorrentes. Há ainda suspensão mais firme, saída dupla de escape, rodas de 17”, bancos de competição e aerofólio.

Opel também mostra a vesão esportiva do seu hatch

Opel – Seguindo o conceito do 207 RC, a Opel também aproveitou a mostra suíça pra apresentar seu rocket-pocket. O Corsa OPC (VXR nos países da Bretanha) apresenta-se com um 1.6 turboalimentado de 192cv, perdendo na categoria apenas para o Clio, de 197. Além do motor, detalhes característicos da OPC também foram inclusos, como chassis revisto, suspensão exclusiva, rodas de até 18”, bancos Recaro, entre outros. A marca declara velocidade máxima de 225km/h, e 0-100 em pouco mais de 7 segundos.

Mazda 2 divide componentes com Ford Fiesta

Mazda – Ainda no segmento de hatches, é a vez de a montadora japonesa dar as cartas no quesito “novidade”. Isso por que o lançamento do novo Mazda2 foi o único do Salão na categoria, ante as versões esportivas dos concorrentes. E o 2 foi uma agradável surpresa de público e crítica. Dividindo componentes com o Fiesta, já que a Mazda faz parte do Grupo Ford, o 2 tem um design com linhas limpas e modernas que, nas fotos, deixa-o parecendo menor do que realmente é. Contará com dois motores 1.3 – um com 8 válvulas e 75 cavalos e outro com 16 válvulas e 84 cavalos – além de um motor 1.5 de 104 cavalos, ganhando uma versão 1.4 diesel no futuro. Pra completar, o pacote esportivo Sports Appearance Package(Pacote de Aparência Esporte), que é algo muito típico no Brasil: esportividade, só na aparência.

Fabia remete à irmã Roomster

Škoda – Quem conhece a marca sabe que, nem seria necessário frisar, a montadora se inspirou no belo Roomster para criar o novo Fábia. O hatch ficou com a frente que lembra muito a multivan tcheca, sucesso de público e crítica no velho continente. As linhas limpas e “alegres” dão um ar jovial ao modelo que começa a ser vendido em maio. A gama de motores também vem da irmã maior, sendo quatro a gasolina com injeção direta (1.2 8V 60cv, 1.2 16V 69cv, 1.4 16V 86cv e 1.6 16V 105cv) e três a diesel (1.4 6V TDI 69cv, 1.4 6V TDI 80cv e 1.9 TDI 105cv). Esta versão conta com um porta-malas de 300l, mas quem tem família maior pode optar pela versão três volumes (Sedan) ou pela perua (Combi), que devem ser reestilizados ainda este ano.

i30 divide plataforma com Kia Cee’d

Hyundai – Feito sobre a mesma plataforma do Kia Cee’d, o i30 é um modelo com linhas ousadas e modernas, sem aquele estilo de carro oriental (aliás, perdido há um bom tempo por carros japoneses e sul-coreanos). Muitos fizeram questão de elogiar: “os coreanos estão realmente fazendo carros bonitos”. Elogio ou crítica, não importa. É impossível não dar crédito à Hyundai pela ousadia, algo que o consumidor europeu admira (vide o sucesso de Renault Mégane hatch e Peugeot 307, ambos os carros polêmicos). O modelo segue praticamente todo o desenho do conceito Arnejs, mostrado no ano passado. Seu porta-malas comporta 340l (o mesmo que o Honda Civic sedan brasileiro) e a gama de motores é ampla: três motores a gasolina (1.4 FSI 109cv, 1.6 FSI 122cv e 2.0 FSI 143cv, todos com admissão e distribuição variável) e três a diesel (1.6 90cv, 1.6 115cv e 2.0 140cv), todos com 16 válvulas.

Mini ganha versão esporte após face-lift

Os outros – Longe de desmerecer os modelos desta parte do texto, porém estes têm um menor destaque diante dos modelos já apresentados aqui no AutoDiário. O primero deles é o Mini. Mostrado aqui em Agosto do ano passado, o modelo é lançado oficialmente no mercado europeu. Com leves retoques em faróis, lanternas, pára-choques, capô, grade e quadro de instrumentos, o Mini mantém a receita básica dos anos 60. E além das quatro conhecidas versões One (1.4 95cv), Cooper (1.6 120cv), Cooper S (1.6 Turbo 174cv) e Cooper D (1.6 Diesel 109cv), o modelo terá novamente a versão esportiva denominada “Cooper S John Cooper Works”, com motor 1.6 TFSI de 192 cavalos.

Série 1 ganha em esportividade na versão 3 portas

Além do Mini, o Grupo BMW também concedeu ao modelo de entrada da marca bávara, o Série 1, alguns leves retoques. O modelo chega ao mercado europeu em maio com novos faróis, lanternas, pára-choques, retoques no interior e com uma novidade que ressalta sua esportividade: a tão desejada versão de três portas, que ficou na antiga Série 3 Compact. Como mostramos no dia 17 de Janeiro , boas novidades ficam por conta dos seis air-bags, dos pneus de sistema RunFlat (que podem rodar furados por um certo tempo e distância), entre outros itens. A previsão é que chegue ao Brasil ainda este ano.

Texto: Matheus Q. Pera e Adriano Vieira

Curtas 18ª Edição

fevereiro 20, 2007
Hyundai Santa Fe
Hyundai x Kia
A Hyundai não quer mais ser conhecida como uma marca barata. Após crescer muito em qualidade e em vendas, a montadora anunciou que deve aumentar os seus preços, para mudar a estigma que existe com seus modelos, e não ser confundida com as marcas chinesas.
A Kia, outra empresa do grupo Hyundai, deverá assumir essa posição com foco em preços mais agressivos, deixando a Hyundai com uma imagem voltada à qualidade.

Enquanto a Hyundai se torna mais cara no resto do mundo, por aqui deve ganhar muita força, com melhores preços a partir de uma produção nacional já em março.

Novo Mondeo

Mondeo no mercado americano
Após o anúncio da venda dos modelos europeus da GM nos EUA, a Ford, que divulgou graves prejuízos, anunciou que quer trazer novos modelos para o mercado norte americano. O Novo Mondeo deve chegar por lá, porém com a insígnia de outra empresa do grupo, provávelmente a Mercury. Poderá adotar essa medida, já que concorreria diretamente com o Ford Fusion, que tem o mesmo porte, porém pouco menos sofisticado. Outro modelo que deve desembarcar é a minivan S-Max.

E, em troca, só há um modelo da Ford norte-americana que poderia interessar aos Europeus: Mustang, que atenderia a um nicho exclusivo.

As marcas e modelos americanos sempre obtiveram baixíssimo sucesso fora de seu país local, e o exemplo mais recente é a Cadillac, que têm amargado vendas menores que o esperado em seu retorno à Europa.

Lançamento Mundial em São Paulo

outubro 17, 2006
Hyundai Vera Cruz

Com todos os jornalistas ligados às marcas grandes ou caras, poucos deram atenção sobre marcas menores e menos conhecidas. Mas uma que promete surpreender no Salão (e no mercado) é a Hyundai. Convicta de entrar no páis definitivamente, a marca quer usar o Salão como palco de apresentação de seus produtos, além de mostrar respeito pelo nosso Salão ao lançar mundialmente seu novo veículo: o utilitário esportivo Vera Cruz.
Como não se via há tempos (o último – e único – lançamento de carro mundial importante foi o Chrysler Stratus, em 94), os brasileiros serão os primeiros a conhecer o utilitário. O carro é maior que o atual Terracan e foi feito aos moldes dos novos americanos, como utilitário-esporte de 7 lugares, de tamanho contido e motores que não gastem tanto combustível. O veículo usa um a gasolina, 3.8 V6, que gera 264cv, e outro 3.0 a diesel, de 240cv. O carro chegará primeiro aos EUA, e aqui será lançado logo, como opção maior e mais cara ao Santa Fé. Deverá chegar custando entre 165 e 180mil reais.

Estará exposto também o conceito Talus, misto de utilitário com esportivo. O carro apresenta design invocado, que sugere robustez, e usa um potente motor 4.6 V8, com 340cv de potência.

Hyundai Talus

A marca ainda exibirá o Grandeur, misto de sedã e hatch que está um nível acima do Sonata. Se chamará Azera aqui, seguindo os moldes americanos. Poderá ser visto também os conhecidos Tucson, Terracan, Santa Fé, a van Starex e o caminhãozinho Porter, que será feito na fábrica brasileira que a marca anunciou que estará pronta até o fim deste ano. Definitivamente, a Hyundai está apostando forte no Brasil.

Texto: Adriano Vieira
Fotos: Divulgação